close
logorovivo2

II Portoagro inova com Circuito Tecnológico e atrai parceiros internacionais

II Portoagro inova com Circuito Tecnológico e atrai parceiros internacionais

DA REDAÇÃO

25 de Agosto de 2016 às 11:19

II Portoagro inova com Circuito Tecnológico e atrai parceiros internacionais

FOTO: (Divulgação)

Com um dos maiores rebanhos bovinos e a maior produção de peixe nativo em cativeiro do Brasil, Porto Velho desponta no cenário nacional como a mais promissora fronteira do agronegócio nacional. Assim pontuou o governador em exercício, Daniel Pereira, ao abrir a II Feira de Negócios e Tecnologias Rurais Sustentáveis de Porto Velho (Portoagro), que acontece de 24 a 28 deste mês, na manhã desta quarta-feira (24), no parque dos Tanques.

Idealizada e realizada pela Associação dos Proprietários Rurais de Rondônia (Aprro) com a colaboração da Associação dos Produtores Rurais de Jacy-Paraná (Arjap), em sua segunda edição a Portoagro tem por objetivo principal movimentar a cadeia produtiva da capital, distritos e regiões, focada nos micro e pequenos produtores da agricultura familiar, com tecnologia de ponta e técnicas inovadoras que aumentem a produtividade e preservem o meio ambiente.

A transferência de tecnologias, visa profissionalizar e incentivar os produtores a se tornarem empresários do agronegócio. O Circuito Tecnológico é a principal ferramenta para apresentar as novidades do setor, a um grande número de produtores cadastrados na Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), Empresa Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Rondônia (Emater-RO) e Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Semagric).

Os temas abordados no Circuito Tecnológico são as tecnologias disponíveis para a cafeicultura, produção leiteira, integração Lavoura-Pecuária- Floresta (LPF), mandiocultura e fruticultura. Adélio Barofaldi, presidente da Aprro, enfatizou a importância estratégica de Porto Velho o continente sul-americano. “Estamos exatamente no centro da América do Sul e a principal rota entre as regiões sudeste, nordeste, centro-oeste e os países andinos é por meio da BR-364, que corta Rondônia de sul a norte, tendo Porto Velho como ponto de distribuição via fluvial e terrestre”. Barofaldi lembrou do esforço tanto da Aprro, quanto dos parceiros para que a feira acontecesse este ano.

PERU QUER CARNE, ARROZ, PEIXE E TURISMO

O gestor responsável no Acre do Escritório Comercial do Peru no Brasil (Ocex), órgão do Ministério de Comercio Exterior y Turismo do governo peruano, Victor Hugo Rondón, reforçou as palavras do presidente da Aprro e disse do interesse do país vizinho em adquirir de Rondônia diversos produtos, em especial carne bovina, arroz e peixe.

Elizabeth Aurora Rojas, coordenadora general del Associación de Gestores Turísticos Sudamericanos (AGT), também do Peru, em sua segunda visita a Rondônia, ressaltou as potencialidades turísticas de Porto Velho e elogiou o trabalho realizado pela equipe de Júlio Olivar, superintendente Estadual de Turismo de Rondônia (Setur).

O secretário da Agricultura, Evandro Padovani, ao assinar o convênio de repasse de recursos  entre o governo de Rondônia e Arjap (emenda parlamentar do deputado estadual Maurão de Carvalho), no valor de R$ 317 mil, parabenizou o empenho de todos que tornaram a segunda edição da Portoagro uma realidade.

 

“A participação de expositores que atuam no agronegócio vai garantir uma grande movimentação no setor comercial, permitindo que produtores encontrem em um só lugar, informações, acesso às máquinas, veículos, implementos, insumos agrícolas e instituições financeiras”, comemora Padovani. Com entrada franca, a estimativa dos organizadores da Portoagro é que haja mais de 60 mil visitantes, durante dos cinco dias de exposição, com um volume de negócios de R$ 250 milhões em financiamentos em bancos públicos e privados e a movimentação de R$ 20 milhões em venda direta.

MAIS NOTÍCIAS

PRIMEIRA PÁGINA
RONDONIAOVIVO TV
DESTAQUES EMPRESARIAIS
PUBLICAÇÕES LEGAIS
COLUNAS